• Velcon

Entende o papel do empréstimo pessoal na evolução dos brasileiros


Além da necessidade das famílias brasileiras de buscarem novas formas de conseguirem renda para honrarem suas dívidas, a Selic (taxa básica de juros que rege a economia brasileira) operando em seus patamares mais baixos, chegando a 2% ao ano, também foi um fator que culminou para o aumento de 113% na procura por empréstimo pessoal no ano passado. Em janeiro de 2020, a taxa Selic já operava em patamares baixos, na casa dos  4,5% ao ano. Desde aquele mês, o Copom realizou outros cinco cortes na taxa: em fevereiro, ela passou para 4,25%; em março, para 3,75%; em maio para 3%; em junho para 2,25% e, por fim, em agosto, chegou a 2% ao ano. Desta forma, no acumulado de 2020, a taxa teve um corte de 2,5 pontos percentuais. A influência da Selic na queda dos juros dos empréstimos ocorre pois é essa taxa que os bancos utilizam para captar os recursos. Desta forma, se ela está baixa, as instituições financeiras têm margem para repassar esses custos menores ao tomador, emprestando a juros mais baratos.  De acordo com dados do Banco Central, oito das principais linhas de crédito para pessoas físicas ficaram com os juros mais baratos em 2020. As linhas analisadas pela instituição foram: o cheque especial, o crédito pessoal não consignado, o consignado do setor público, o consignado do setor privado, o consignado do INSS, a aquisição de veículos, a aquisição de outros bens e o cartão de crédito parcelado.

Fonte: https://bit.ly/3bocufw


#

3 visualizações0 comentário

(43) 99123-1109

Rua Governador Parigot de Souza, 80 - Sala 404 - Jd Caiçara - Londrina - PR 

  • Facebook
  • Instagram

Paraná - Brasil 

©2019 by Velcon. Proudly created with Wix.com

whatsapp.png